O Método Estatístico nas
Pesquisas Clínicas
Atualizado: 07-Jul-2005

Ementa | Aulas | Recursos na internet


Ementa do curso

A definição

O método estatístico compreende duas partes, o cálculo do tamanho da amostra e a análise estatística que são utilizados para responder as perguntas clínicas ou de pesquisa. Outra situação na qual a estatística está envolvida diretamente é nas técnicas de amostragem, pois com alguma freqüência é necessário utilizar técnica matemáticas para determinar uma amostra representativa. Esse componente não será abordado neste curso e é descrito no planejamento da pesquisa, no item amostra.

As categorias

O método estatístico é iniciado com a tomada de conhecimento da pergunta de pesquisa que necessita ser respondida, em seguida é preciso classificar esta pergunta em uma das quatro principais categorias básicas: a) diagnóstico; b) tratamento; c) prognóstico; d) prevenção. Para cada uma das categorias existe uma abordagem diferente para calcular o tamanho da amostra e realizar a análise estatística.

O cálculo do tamanho da amostra

Não estudar nem mais nem menos doentes que o necessário para obter uma conclusão confiável. Essa é a principal razão para calcular o tamanho da amostra nas pesquisas clínicas. O princípio utilizado é que o tamanho da amostra de forma simplificada é o inverso do produto resultado do erro alfa, erro beta e a diferença a ser avaliada. A definição de qual fórmula será utilizada será orientada pelo tipo de estudo, que é determinado pela pergunta de pesquisa.

A análise estatística

A importância da análise estatística é saber qual a probabilidade (valor de P) do acaso ser responsável pelo resultado encontrado na pesquisa. A análise estatística pode se limitar a uma descrição dos resultados, estatística descritiva, ou fazer uma análise dos dados, estatística inferencial. Na estatística inferencial deveremos utilizar duas abordagens: a) estimativa dos resultados, com o qual os resultados são apresentados com intervalos de confiânça, b) teste de hipóteses, no qual os resultados são apresentados como valores de P (P de probabilidade) por meio de testes estatísticos. A seleção da estatística inferencial é orientada para pergunta que precisa ser respondida.

A pessoa certa

O bioestatístico é a pessoa que reune os conhecimentos e habilidade para desempenhar esse papel de forma eficiente. No que pese ainda não ser da formação desse profissional essa tática de classificar a pergunta de acordo com uma categoria clínica, ele se adapta facilmente e será uma pessoa extremamente útil numa equipe de pesquisa clínica (medicina baseada em evidências). Suas características próprias de formação torna-o a pessoa certa para essa função.

O curso

Nesse curso de princípios do método estatístico serão abordados os conhecimentos e as habilidades necessárias para calcular o tamanho da amostra e realizar a análise estatística de acordo com a categoria da pergunta de pesquisa.

[ Sobe ]


Distribuição das aulas

  • Aula 1
    O método estatístico nas pesquisas clínicas

Diapositivos 1
(254 Kb, pdf em 25/05/2000)
  • Aula 2
    Estatística descritiva
Ainda não disponível
  • Aula 3
    Análise estatística: teste de hipóteses
Ainda não disponível
  • Aula 4
    Análise estatística: intervalo de confiança

Diapositivos 1
(254 Kb, pdf em 25/05/2000)
  • Aula 6
    Análise estatística: associação

Ainda não disponível

  • Aula 7
    Análise estatística: regressão

Ainda não disponível

  • Aula 8
    Cálculo do tamanho da amostra

Ainda não disponível

  • Aula 9
    Método estatístico em estudos sobre diagnóstico

Ainda não disponível

  • Aula 10
    Método estatístico em estudos sobre tratamento

Ainda não disponível

  • Aula 11
    Método estatístico em estudos sobre prognóstico

Ainda não disponível

  • Aula 12
    Método estatístico em revisões sistemáticas

Ainda não disponível

  • Aula 13
    Método estatístico em estudos com análise de decisão

Ainda não disponível

  • Aula 14
    Método estatístico em estudos com análise econômica
Ainda não disponível
  • Aula 15
    Lista de verificação do método estatístico nas pesquisas clínicas
Ainda não disponível
  • Aula 16
    Princípios do método estatístico: visão geral
Ainda não disponível

[ Sobe ]


Recursos na internet

http://www.dim.fm.usp.br/mpt164/teoria.php
Disciplina de Métodos Quantitativos em Medicina da USP. Contém os diapositivos das aulas e apresenta exemplos do uso dos testes mais utilizados. É INDISPENSÁVEL!

http://collection.nlc-bnc.ca/100/201/300/cdn_medical_association/cmaj/series/stats.htm
Série no Canadian Association Medical Journal sobre análise estatística, conta com quatro artigos: a) teste de hipóteses, b) intervalo de confiança, c) associação, d) correlação e regressão.

  • Guyatt G, Jaeschke R, Heddle N, Cook D, Shannon H, Walter S. Basic statistics for clinicians: 1. Hypothesis testing. CMAJ. 1995 Jan 1;152(1):27-32.
  • Guyatt G, Jaeschke R, Heddle N, Cook D, Shannon H, Walter S. Basic statistics for clinicians: 2. Interpreting study results: confidence intervals. CMAJ. 1995 Jan 15;152(2):169-73.
  • Jaeschke R, Guyatt G, Shannon H, Walter S, Cook D, Heddle N. Basic statistics for clinicians: 3. Assessing the effects of treatment: measures of association. CMAJ. 1995 Feb 1;152(3):351-7. Erratum in: Can Med Assoc J 1995 Mar 15;152(6):813.
  • Guyatt G, Walter S, Shannon H, Cook D, Jaeschke R, Heddle N. Basic statistics for clinicians: 4. Correlation and regression. CMAJ. 1995 Feb 15;152(4):497-504.

http://www.evidencias.com/cc_glossary_traducao_412.PDF
Glossário de termos de metodologia

http://www.graphpad.com/www/Book/Choose.htm
Intuitive biostatistics: choosing a statistical test

http://bmj.com/collections/statsbk/13.shtml
Study design and choosing a statistical test

http://www.graphpad.com/quickcalcs/index.cfm
GraphPad QuickCalcs: free statistical calculators

http://www.lee.dante.br/pesquisa/amostragem/amostra.html
Calculadora online para tamanho de amostra do Laboratório de Estatística e Epidemiologia do Institulo Dante Pazzanese, São Paulo.

Greenhalgh T. How to read a paper. Statistics for the non-statistician. I: Different types of data need different statistical tests. BMJ 1997 Aug 9;315(7104):364-6. Erratum in: BMJ 1997 Sep 13;315(7109):675. Disponível em: URL: http://www.bmj.com/cgi/content/full/315/7104/364

Greenhalgh T. How to read a paper. Statistics for the non-statistician. II: "Significant" relations and their pitfalls. BMJ 1997 Aug 16;315(7105):422-5. Disponível em: URL: http://www.bmj.com/cgi/content/full/315/7105/422

Goodman SN. Toward Evidence-Based Medical Statistics. 1: The P Value Fallacy. Ann Intern Med 1999;130(12):995-1004. Disponível em: URL: http://www.annals.org/cgi/content/full/130/12/995

Goodman SN. Toward Evidence-Based Medical Statistics. 2: The Bayes Factor. Ann Intern Med 1999;130(12):1005-13. Disponível em: URL: http://www.annals.org/cgi/content/full/130/12/1005

Davidoff F. Standing statistics right side up. Ann Intern Med 1999;130(12):1019-21. Disponível em: URL: http://www.annals.org/cgi/content/full/130/12/1019

http://www.est.ufpr.br/~silvia/CE003/notes.html
Estatística II • Silvia Shimakura • Departamento de Estatística - UFPR.

http://www.juliobattisti.com.br/excel120/excel120.asp
Use apenas a versão da WEB. A versão paga é dispensável!

http://www.fammed.ouhsc.edu/robhamm/cdmcalc.htm
Clinical Decision Making Calculators • The Department of Family and Preventive Medicine at the University of Oklahoma Health Sciences Center

http://faculty.vassar.edu/lowry/VassarStats.html
Concepts and Applications of Inferential Statistics

Swinscow TDV. Statistics at Square One. 9th edition. London: BMJ Publishing Group; 1997. Disponível em: URL: http://www.bmj.com/collections/statsbk/index.shtml

Campbell MJ, Julious SA, Altman DG. Estimating sample sizes for binary, ordered categorical, and continuous outcomes in two group comparisons. BMJ 1995 Oct 28;311(7013):1145-8. Erratum in: BMJ 1996 Jan 13;312(7023):96. Disponível em: URL: http://www.bmj.com/cgi/content/full/311/7013/1145

http://www.sghms.ac.uk/depts/phs/staff/jmb/jmb.htm
Sítio do Prof. Martin Bland, Londres. Possui atalho para suas publicações e um programa de computador gratuito.

Altman DG. Confidence intervals for the number needed to treat.
BMJ 1998; 317(7168):1309-1312. Disponível em: URL: http://www.bmj.com/cgi/content/full/317/7168/1309

http://www.braile.com.br/pesqcien.htm
Sítio sobre estatística com aplicativos e tutoriais na Braile Biomédical, Rio Preto.

MetaOnline® .

http://www.fourmilab.ch/hotbits
http://lavarand.sgi.com
www.random.org

http://www.shef.ac.uk/~scharr/ir/netting/searching.htm
Mais completo diretório de sítios sobre busca no sítio URL: http://www.nettingtheevidence.org.uk. Possui uma infinidade de sítios relacionados com a identificação e seleção de informação.

http://www.cebm.net
Centro de Medicina Baseada em Evidências na University of Oxford. Possui um série de recursos na itens de ferramentas (calculadoras, CATs, ...).

Julious SA, Campbell MJ, Altman DG. Estimating sample sizes for continuous, binary, and ordinal outcomes in paired comparisons: practical hints. J Biopharm Stat 1999 May;9(2):241-51.

Campbell MJ, Julious SA, Altman DG. Estimating sample sizes for binary, ordered categorical, and continuous outcomes in two group comparisons. Br Med J 1995 Oct 28;311(7013):1145-8. Disponível em: URL: http://www.bmj.com/cgi/content/full/311/7013/1145

Kerry SM, Bland JM. Sample size in cluster randomisation. Br Med J 1998 Feb 14;316(7130):549. Disponível em: URL: http://www.bmj.com/cgi/content/full/316/7130/549

Altman DG. Statistics and ethics in medical research: III How large a sample? Br Med J 1980 Nov 15;281(6251):1336-8.

Castro AA, editor. Planejamento da pesquisa. São Paulo: AAC; 2001. Disponível em: URL: http://www.evidencias.com/planejamento

Pocock SJ. Basic principles of statistical analysis. in: Pocock SJ. Clinical trials: a practical approach. Chinchester: John Wiley & Sons; 1983:187-210. (ISBN 0 471 90155 5).

Altman DG, Bland JM. Statistics notes: units of analysis. BMJ 1997 Jun 28;314(7098):1874. Disponível em: URL: http://www.bmj.com/cgi/content/full/314/7098/1874

Bland JM, Altman DG. Survival probabilities (the Kaplan-Meier method). BMJ 1998 Dec 5;317(7172):1572. Disponível em: URL: http://www.bmj.com/cgi/content/full/317/7172/1572

Borenstein M. Planning for precision in survival studies. J Clin Epidemiol 1994;47:1277-85.

Altman DG. Statistics and ethics in medical research: misuse of statistics is unethical. Br Med J 1980 Nov 1;281(6249):1182-4.

Altman DG. Statistics and ethics in medical research: V. Analysing data. Br Med J 1980;281(6253):1473-5.

International Conference on Harmonisation of Technical Requirements for Registration of Pharmaceuticals for Human Use. E9: Statistical principles for clinical trials. Disponível em: URL:: http://www.ifpma.org/ich5e.html

Gardner MJ, Machin D, Campbell MJ. Use of check lists in assessing the statistical content of medical studies. Br Med J (Clin Res Ed) 1986;292(6523):810-2. Disponível em: URL: http://www.bmj.com/advice/33.html#stats

Altman DG, Gore SM, Gardner MJ, Pocock SJ. Statistical guidelines for contributors to medical journals. Br Med J (Clin Res Ed). 1983 May 7;286(6376):1489-93.

International Committee of Medical Journal Editors. Uniform requirements for manuscripts submitted to biomedical journals. Ann Intern Med 1997;126(1):36-47. Disponível em: URL: http://www.icmje.org

Counsell CE, Clarke MJ, Slattery J, Sandercock PA. The miracle of DICE therapy for acute stroke: fact or fictional product of subgroup analysis? BMJ 1994 Dec 24-31;309(6970):1677-81. Disponível em: URL: http://www.bmj.com/cgi/content/full/309/6970/1677

MedStatWeb. Curso de estatística na WEB. Serviço de bioestatística e informatica médica da faculdade de Medicina da Universidade do Porto, Portugal. Disponível em: URL: http://stat2.med.up.pt

[ Sobe | Volta ]


Conteúdo protegido por direitos autorais, pode ser copiado apenas para uso pessoal.
Copyright © 2000, 2001, 2002, 2003, 2004, 2005 by Evidências.com
Correio eletrônico: email@evidencias.com
URL: http://www.evidencias.com/estatistica